Lifestyle

Burel Factory

Edição 36 — 15.11.2021 • 21.11.2021
Burel Mountain Originals

Como em todos os contos de fadas, a Burel Factory conta uma história que combina paisagens incríveis, pontos de viragem surpreendentes, personagens apaixonantes e amor, obviamente. Tudo começou em 2006 quando Isabel Dias e João Tomás, dois caminhantes amadores, ambos com carreiras de sucesso em Lisboa, se apaixonaram pela paisagem deslumbrante das Penhas Douradas e decidiram que aí iriam permanecer. Deixaram as suas carreiras na capital, abraçando a tranquilidade e a paz das Penhas Douradas.

Apaixonaram-se pelas histórias, pelo conhecimento e pelas artes e ofícios da região e estavam convictos de que poderiam ajudar ao desenvolvimento destas indústrias rurais, com um toque de inovação. Foi assim que criaram os "Saberes e Fazeres da Vila", uma empresa que nasceu em 2010 com o intuito de dar uma nova vida às tradições e uma nova oportunidade a todas as pessoas que tinham ainda tanto para ensinar e que perderam os seus empregos nas fábricas de lanifícios que foram sempre parte desta região.

O burel, um tecido tradicional usado no Centro de Portugal para produzir as capas dos pastores, foi o ponto de partida da Burel Penhas Douradas Factory. Os pastores usavam-no devido à sua elevada resistência e durabilidade - características que advêm da forma como o tecido é produzido: a lã é lavada, , fiada, e depois tecida num tecido que é depois esmagado e escaldado, tornando-o mais compacto e resistente.

Contrataram os artesãos que sabiam fazer este tecido incrivelmente resistente, quente e confortável - e depois convidaram jovens designers portugueses a conceberem peças modernas a partir dele. Talentos inquestionáveis como Sara Lamúrias, Rute Gomes, Rui Grazina, Gonçalo Campos, Sofia Machado, João Paulo Assunção e o atelier Zero Kilocalorias, criaram surpreendentes peças em burel, cheias de cor e com um aspecto contemporâneo, invadindo as casas, os escritórios e os roupeiros com o seu design fresco.

Para além destas peças, a Burel Factory produz também a sua própria linha, imaginada por Isabel Dias da Costa, que inclui 37 cores e uma interessante diversidade de texturas/ pontos ligados à tradição e cultura portuguesas, aplicados em tapetes, almofadas, couvre-pieds, bancos, sacos, mochilas e outros produtos.

A Burel Factory desenvolveu, paralelamente, uma nova linha de produtos na área dos revestimentos de paredes e tectos. O trabalho realizado na sede da Microsoft em Lisboa - Parque das Nações, como se viu no filme MONOCLE, é um grande exemplo.

Em 2012, a Fábrica das Penhas Douradas de Burel abriu a Loja do Burel , no Chiado, em Lisboa, levando o conhecimento e as criações da montanha até à capital. Na loja, na Casa das Penhas Douradas e na Casa de São Lourenço, a Burel Factory pode partilhar junto do grande público e consumidores o valor deste tecido português, as origens dos produtos, os seus designers e processos de produção, contribuindo para o reconhecimento e a difusão da excelência num sector votado ao esquecimento, durante décadas, abrindo perspectivas para um novo produto e novos horizontes.

Partilhe esta página
Comece a escrever para obter resultados